Degustação surreal...

Faz pouco tempo que comecei a tomar vinhos. Li vários artigos dos benefícios da bebida para a saúde, e decidi trocar a velha e boa cervejinha por algo mais saudável...

Comprei dois convites para participar de uma degustação promovida por uma importadora aqui da cidade. Encorajei minha esposa a ir comigo e me acompanhar nesta nova fase. Não entendemos nada sobre vinhos e acho que será uma ótima oportunidade de conhecermos o tal universo da bebida que tanto se fala.

Na adega...

A noite estava agradável e fomos recebidos pelo sommelier do lugar. Éramos um grupo de cerca de 50 pessoas. Recebemos uma palestra antes de dar início às degustações.

O sommelier frisou o privilégio que iríamos ter em degustarmos ótimos vinhos europeus, e falou das uvas e seus plantios, das regiões vitivínicolas, que a essa altura já nem me recordo se Bordeaux fica na França ou na Alemanha. Minha cabeça estava lotada de informação e tudo que eu queria era passar para o que interessava.

As pessoas ali presentes pareciam apreciar a fala dele. Estavam atentas ao telão. Um bando de gente metida! Finalmente ele parou de falar e passamos para o outro salão, onde no centro havia uma mesa enorme com vários queijos dispostos, além de torradas, patês, carpaccios e bruschettas. Do lado direito, outra mesa, com muitos vinhos e garçons para servirem as taças.

Ele explicou que as taças eram adequadas para a degustação de tintos e que poderíamos girá-la com cadência a fim de sentir os infinitos aromas.

Infinitos aromas? Olhei para minha esposa, que parecia tão perdida quanto eu, e cochichei no ouvido dela: - Achei que era para beber vinho.

Mais meia hora e o povo ficava girando taça pra cá, taça pra lá. Jogando o pouco que tinha na taça dentro de baldes e nada de beberem os vinhos pra valer!

De repente, a coisa ficou feia! Começaram a divagar... Era aroma de bosque, aroma de violeta, aroma de musgo, aroma de madeira molhada, aroma de framboesa... e eu só conseguia sentir cheiro de álcool. Por mais que me esforçasse, meu nariz era bastante sincero: "Meu amigo, não há nada aqui nesta taça! Não viaje".

O jeito foi me contentar com gole em gole e visitar a "grande mesa". Essa sim estava farta e agradável!

 

  Vino Emporium: Quer entender melhor sobre os aromas encontrados nos vinhos? Então leia o post: 7 coisas que você precisa saber sobre os aromas do vinho.

 

  Acompanhe e participe com a sua opinião da Série Crônicas pra aprender e se divertir do Vino Emporium. São situações irreais, contadas por nossa Redação, para assim introduzirmos de forma amena e divertida o mundo do vinho em sua vida!

Foto: Vino Emporium


Comentários