Merecidamente um vinho de verdade!

Era uma manhã fresca de outono e uma brisa leve e contínua batia no meu rosto. Estava feliz. Finalmente tinha vendido meu carro. Não me recordo a última vez que senti esta paz interior...

Queria eternizar este momento! Estava decidido: esta noite levaria a Maria naquele restaurante chiquérrimo no Morro de Santa Teresa. Seria uma noite inesquecível.

Olhei no relógio, era quase meio dia. Precisava correr. Minha mãe devia estar irada me esperando e ainda tinha que atravessar a cidade toda pra chegar em casa.

O almoço em família transcorreu bem, meus pais ficaram felizes pois sabiam que há meses vinha "lutando" pra vender aquele Uno. É... agora relembrando, ele me serviu bem, me levou pra faculdade e aguentou fortes emoções com a turma. Mas aí me formei, consegui um bom emprego e decidi, este ano, pegar um zero.

Sabe como é... Mais econômico, não dá oficina, está dentro da garantia... E tem a Maria! Como é linda a Maria...

Desde que a conheci, minha vida mudou completamente. Ela trabalha no Departamento de Marketing da empresa. Está sempre bem vestida, antenada e adora vinhos.

Então, para acompanhá-la, passei a tomar a bebida. E estou pegando gosto pela coisa!

No restaurante...

- Amor, como sabe, hoje é uma noite muito especial para mim e por isso gostaria que você tomasse um vinho que escolhi para a ocasião.

- Nossa! E qual seria esse vinho?

- Senhor! Aqui está o Barca Velha, safra 95. Uma verdadeira honraria de nossa Casa...

- Querido, você não...

- Ótimo. Pode servi-lo.

Maria trazia os olhos enigmáticos e eu suava frio. Não fazia ideia do que significava Barca Velha. O maitre colocou um dedo do vinho na minha taça e mandei ver. Em seguida, acenei com a cabeça e ele completou a taça e serviu a taça da Maria.

Meu Deus! Que vinho horrível. O cheiro era forte... Parecia remédio. Não sei. Safra 95. Será que estava estragado? O que eu devia fazer? Discutir? Será que era "aquilo" que gente rica tomava? Barca Velha? Já vem velho? E fazer feio na frente da Maria?

Minha cabeça rodopiava... Não esperava que o melhor vinho da Casa fosse o mais velho também. Oh, noite inesquecível!


  Acompanhe e participe com a sua opinião da Série Crônicas pra aprender e se divertir do Vino Emporium. São situações irreais, contadas por nossa Redação, para assim introduzirmos de forma amena e divertida o mundo do vinho em sua vida!

Foto: Vino Emporium


Comentários