Ervideira amadurece vinho debaixo de água
Ervideira amadurece vinho debaixo de água

  A albufeira do Alqueva tornou-se um verdadeiro armazém debaixo d'água depois da Ervideira, produtor vitivinícola, submergir 30 mil garrafas. Para obter um vinho mais intenso, o Vinho da Água, a empresa recorre a um processo inovador e pioneiro no Alentejo, onde tem 160 hectares de vinha.

A técnica de submergir garrafas é antiga, da época dos Descobrimentos, em que os vinhos eram transportados em barcos e naus e ficavam em situações de naufrágio, submersos até serem encontrados. "Uma vez descobertos, estes vinhos apresentavam melhorias consideráveis ao nível da consistência, estrutura e potencial de envelhecimento, sendo vinhos verdadeiramente únicos", explica Duarte Leal da Costa, diretor executivo da Ervideira.
 
O segredo está portanto na forma como o vinho amadurece: o processo de estágio será de 20 meses no total, com pelo menos 8 meses de barrica e 8 já na garrafa, debaixo d'água. "A verdade é que temos, na nossa região, o maior lago artificial da Europa que permite auxiliar grande parte da economia e agricultura local. É utilizado principalmente para irrigar as vinhas, mas porque não auxiliar também no processo de vinificação", diz Duarte Leal da Costa.
 
  Depois de cheias, cerca de 400 garrafas são lacradas e colocadas em caixas que são transportadas até à Amieira Marina de caminhão. Com a ajuda de um trator são colocadas dentro da albufeira do Alqueva e um barco encarrega-se de as deixar a uma profundidade de 30 metros.
 
Enquanto permanecerem debaixo d'água, as condições a que estão sujeitas, como a ausência total de luz e a temperatura registrada no habitat, de 17º C em qualquer altura do dia ou do ano, permitirão que o vinho repouse de forma consistente e se torne mais intenso – características que não se conseguem obter no envelhecimento dentro da cave.
 

A produção e qualidade do Vinho da Água

"Quando saírem de dentro da água, as garrafas serão analisadas uma a uma, de forma a verificar se não houve alteração do volume de vinho e do lacre, e serão efetuadas as análises físico-químicas", garante Duarte Leal da Costa. Além dos testes feitos pela Ervideira, a qualidade do vinho é controlada por três entidades: a Alfândega, o Instituto do Vinho e a Comissão Vitivinícola Alentejana.
 
O Vinho da Água, um lote de Conde D’Ervideira Reserva Tinto 2014, nasce de uma safra produzida a partir da seleção dos melhores lotes das castas Touriga Nacional, Aragonez, Tinta Caiada, Alicante Bouschet e Cabernet Sauvignon, vinificadas casta a casta.
 
Com a vindima deste ano, o produtor vitivinícola espera manter a produção de 30 mil garrafas que vão ser colocadas no mercado e comercializadas naqueles que são os países de exportação da Ervideira, empresa sediada em Évora. "Prevemos que este vinho esteja destinado a ser um verdadeiro sucesso no mercado, os consumidores irão querer provar a sua irreverência e inovação, e a sua qualidade fará com que o consumidor volte a comprá-lo e a escolhê-lo para oferecer aos amigos", afirma Duarte Leal da Costa.


Fonte: Sabado.pt (http://vinhos.me/rFo9a)
OBS.: Este texto passou por revisão para o Português Brasileiro pela Redação do Vino Emporium.

 

  Vino Emporium explica:

Significado de "Albufeira"

n.f.
1. Lago, charco ou lagoa que é constituída pelo mar e respectivas marés;
2. Designação de açude ou barragem artificial composta por águas provenientes da chuva, dos rios e/ou do degelo; também conhecida por dique, presa ou barragem;
3. Denominação comumente atribuída à agua que vaza ou verte das azeitonas quando estas se encontram todas aglomeradas.
(Etm. do árabe: al-buháira)

Fonte: Léxico Dicionário (http://vinhos.me/XuINw)

  Vino Emporium: confira o próximo post  Vinho envelhecido debaixo d'água será liberado ao mercado.


Comentários