Com parceria europeia, Universidade do Porto abre Mestrado em Vinho

Os vinhos Verdes e do Porto, os Sauternes e Bordéus (França) e os espumantes de Tarragona (Espanha) são o mote para abrir um novo mestrado em Enologia e Turismo que une universidades do Porto, Rovira (Espanha) e Bordéus*.

O ‘Win Tour’ (Erasmus Mundus Joint Master Degrees on Wine Tourism Innovation) é o novo mestrado internacional em Enologia e Turismo em que a Universidade do Porto é parceira, em conjunto com a Universidade Rovira e Virgili, na zona da Catalunha de Tarragona (Espanha), e com a Universidade de Bordéus (França), será aberto em setembro deste ano, segundo o coordenador nacional do curso, Jorge Queiroz.

“Percebendo que o enoturismo cada vez é mais importante e é uma das áreas que tem crescido de uma forma estrondosa na área do turismo, resolveu a Universidade do Porto, através da Faculdade de Ciências e da Faculdade de Letras, juntar-se à Universidade de Tarragona (Espanha) e à Universidade de Bordéus (França) para fazer este curso”, explicou Jorge Queiroz, reconhecendo que não havia nenhum curso global sobre enoturismo na Universidade do Porto.

  A parceria entre as três universidades que associa dois conceitos – Enologia e Turismo – explica-se pelo fato das instituições de Ensino Superior estarem inseridas em zonas classificadas pela Unesco como Patrimônio Mundial da Humanidade, e também porque todas têm tradição em produção de vinhos “reconhecidamente de alta qualidade e reconhecidos internacionalmente”, observou o coordenador do curso em Portugal.

O programa do mestrado tem a duração de dois anos e os estudantes têm que seguir uma estrutura predefinida, que implica frequentarem o 1º semestre na Universidade Rovira e Virgili (Espanha), o 2º semestre na Universidade de Bordéus (França) e o 3º semestre na Universidade do Porto.

O 4º semestre, que corresponde ao estágio final, pode ser realizado em qualquer uma das universidades, explica fonte da Universidade do Porto.

A turma abre com um mínimo de 25 estudantes e no máximo de 35 alunos. O orçamento é de 2.508 mil euros e foi aprovado pela Comissão Europeia, sendo uma parte significativa da verba destinada à atribuição de bolsas para estudantes de todo o mundo, ao longo de três edições do mestrado previstas.

  No total das três edições está prevista a atribuição de cerca de 50 bolsas, que incluem um pagamento mensal de mil euros, contribuição para viagem, seguro e custos de participação a serem pagos diretamente às instituições de acolhimento.

Os estudantes externos à União Europeia têm ainda um apoio para custos de instalação no país de acolhimento.

  As candidaturas para frequentar o mestrado internacional ‘Win Tour’ estão abertas atualmente para os interessados na bolsa Erasmus+ e o prazo termina a 15 de março.

Para os alunos interessados em fazerem o mestrado sem bolsa, num regime de autofinanciamento, as candidaturas são entre 15 de abril e 30 de maio.


Fonte: Jornal Mundo Lusíada (http://vinhos.me/FwR6k)
Foto: Tumblr/Divulgação
OBS.: Este texto passou por revisão para o Português Brasileiro pela Redação do Vino Emporium.

  Vino Emporium explica: Bordéus* é o equivalente em português para a famosa região francesa produtora de vinhos de Bordeaux.


Comentários