Projeto Valorização dos Vinhos do Brasil tem nova etapa e meta é ampliar vendas em 15%

Brasília – Em um ano de ajustes na economia e retração de vários segmentos, o setor vitivinícola brasileiro pode comemorar o aumento na comercialização de vinhos finos e espumantes no primeiro semestre, quando comparado ao mesmo período de 2014. O incremento foi de 4,3% e 22,7%, respectivamente, e a comercialização superou a marca de 14 milhões de litros. Enquanto isso, a importação caiu 1,9%.

  Esses resultados refletem, dentre outras iniciativas, os esforços do projeto Valorização dos Vinhos do Brasil, uma parceria entre o Sebrae, o Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) e a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) que, desde 2014, vem aperfeiçoando o serviço dos vinhos e espumantes brasileiros em bares e restaurantes, com o objetivo de promover e ampliar a comercialização do produto nacional, estimulando a cultura do vinho no país.

Em 2013, antes da realização do projeto, foram vendidos pouco mais de 13 milhões de litros de vinhos finos e espumantes brasileiros no primeiro semestre. Em 2015, com muitos dos profissionais já treinados atuando junto aos pontos de venda, foram comercializados mais de 14 milhões de litros, um aumento de 8,47%.

“Esse esforço para aumentar a venda de vinhos por meio do serviço tem surtido efeito. A expectativa é melhorar ainda mais esses números no segundo semestre e chegar em 2016 com um incremento de até 15% nas vendas”, projeta o presidente do Instituto Brasileiro do Vinho, Moacir Mazzarollo.

“Dessa maneira, estamos conseguindo mudar a visão que o consumidor tem dos nossos produtos. Diferentemente das grandes empresas da área, que possuem canais próprios de distribuição, as pequenas vinícolas têm mais dificuldade em chegar a um grande número de estabelecimentos. Esse convênio tem justamente o objetivo de preencher essa lacuna, ampliando a capilaridade das vendas”, afirma o gerente de Agronegócios do Sebrae Nacional, Enio Queijada de Souza.

De acordo com ele, ao escolher um vinho brasileiro na carta do restaurante ou na prateleira do supermercado, o consumidor contribui para o desenvolvimento da vitivinicultura do país, que conta com 1,2 mil vinícolas, sendo 90% micro e pequenas. Nesse contexto, o Sebrae está liderando também uma outra iniciativa que tem o objetivo chamar a atenção da sociedade para a importância do ato de privilegiar a compra junto às pequenas empresas.

O Movimento Compre do Pequeno Negócio está esclarecendo a população sobre o papel estratégico desse segmento para a economia do país – as pequenas empresas são mais de 10 milhões de negócios, são responsáveis por 52% dos empregos formais e representam 27% do Produto Interno Bruto (PIB).

  “O 5 de outubro foi escolhido como data oficial por ser o Dia da Micro e Pequena Empresa, mas todo dia é dia de comprar dos pequenos. A expectativa é que essa data se torne um dia em que as pessoas comprem, preferencialmente, das micro e pequenas empresas e assim colaborem com o crescimento da economia do país”, explica Queijada.


Capacitação

A meta do projeto Valorização dos Vinhos Brasileiros, que inclui o Workshop Qualidade na Taça, é capacitar três mil profissionais de mil estabelecimentos, em 16 cidades de 14 estados. Até agora, foram realizadas 378 visitas individuais de sensibilização e formadas 39 turmas, de 253 empresas, com 578 profissionais capacitados.

A próxima fase presencial começa em outubro, no Rio de Janeiro. Também estão na lista Salvador, Gramado, São Paulo, Recife, Florianópolis, Campinas, Natal, Curitiba, Belo Horizonte, Fortaleza, Porto Alegre, Brasília, Manaus, Goiânia e Cuiabá. Além de aulas presenciais, os participantes têm oito horas de aulas a distância, onde são abordados assuntos como: condições de armazenamento das bebidas, forma de leitura do rótulo, harmonização e hospitalidade.


Fonte: Comex do Brasil (http://vinhos.me/iqvhX)
Foto: Divulgação


Comentários