Exportações de vinho do Porto para o Brasil caíram quase 30% até julho

Mercado brasileiro revela este ano menor procura pelo tradicional produto português. O Brasil é agora o 13º destino mundial do vinho do Porto. Mas já esteve entre os dez maiores consumidores globais

Lisboa - O vinho do Porto é um dos mais tradicionais produtos portugueses com vocação exportadora. Mas este ano o Brasil, que chegou a ser um dos dez maiores compradores mundiais do produto, diminuiu o seu interesse. Nos primeiros sete meses do ano as exportações lusas de vinho do Porto para o Brasil rondaram 1,4 milhões de euros, com uma queda de quase 30% em comparação com 2015.

  Os números do Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP) mostram que o Brasil vem recuando na lista dos maiores compradores mundiais de vinho do Porto. O mercado brasileiro assumia no final de julho uma quota de 0,8% e o 13º lugar na lista de destinos de vinho do Porto.

O maior mercado para o vinho do Porto continua a ser França, apesar de uma queda das vendas de 7%, para 40,2 milhões de euros. O segundo maior consumidor é Portugal, onde as vendas apresentam este ano um aumento expressivo de 17%, para 24,6 milhões de euros.

A Holanda é o terceiro maior comprador mundial de vinho do Porto. As vendas permaneceram estáveis, na casa dos 20 milhões de euros até julho, de acordo com o IVDP.

A descida das vendas para o Brasil só não colocou o mercado brasileiro mais abaixo nas estatísticas do vinho do Porto porque a Polônia, 14º comprador mundial, apresentou nos primeiros sete meses do ano uma descida de 24% no consumo do tradicional produto português.

Globalmente, revelam as estatísticas do IVDP, Portugal faturou até julho 174,2 milhões de euros com as vendas de vinho do Porto, menos 2,4% do que em igual período do ano passado.

Entre os dez maiores mercados globais do vinho do Porto, só a Alemanha registra até julho um crescimento da procura, com a faturação deste produto a crescer 6% em termos homólogos, para 5,7 milhões de euros. Todos os outros destinos de referência do vinho do Porto estão tendo em 2016 menos vendas do que em 2015.

Fonte: Portugal Digital (http://vinho.one/gmrYE)
Foto: Divulgação
OBS.: Este texto passou por revisão para o Português Brasileiro pela Redação do Vino Emporium.


Comentários