Qual é a cor do vinho? Azul é que não pode ser

Enorme procura está revoltando os produtores espanhóis, que justificam quebra nas vendas por culpa do vinho azul

No último verão, a Gïk, uma empresa espanhola com sede na Biscaia (Espanha), anunciava a chegada de uma proposta inovadora ao mercado de vinhos em Portugal: um vinho azul, leve e com aroma frutado, resultado de mais de dois anos de investigação.

Vino Emporium  Agora, a empresa enfrenta um problema: uma resolução administrativa determina que se é azul, não é vinho. “A expressão ‘vinho azul’ não se encontra entre as 17 categorias de produtos vitícolas mencionadas no Anexo VII do regulamento 1308/2013 em que se baseia a organização comum de mercados agrários. A mais parecida é vinho, mas não existe vinho azul”, refere a resolução administrativa.

“É injusto porque Gïk é 100% uva”, lamenta Aritz López, um dos cinco inventores deste produto, salientando que durante o período de investigação do produto, que levou mais de dois anos, “tivemos de alterar a composição para 99% de vinho e 1% de mosto para o podermos adaptar à legislação vigente”, explica.

O vinho azul está certificado pela European Food Safety Authority e conta com aprovações das demais entidades que regulam a segurança e condições de utilização.

Vino Emporium

A empresa vendeu mais de 90 mil garrafas no mercado nacional em apenas um ano de atividade. Isto é equivalente à produção de uma vinha de 10 hectares. Esta é uma das grandes queixas do setor que, um pouco por toda a Espanha, tem-se revoltado contra a concorrência causada pelo líquido azul, que resultou numa anulação e até quebra de vendas durante três meses. O setor, na Espanha, fala até em despedimentos.

Vino Emporium  Vino Emporium: Aproveite para conhecer a nova categoria de vinhos - Curiosidades / Não Vinhos.

Fonte: Dinheiro Vivo (http://vinho.one/bV8GO)
Por Ana Margarida Pinheiro. Fotos: Gïk/Reprodução


Comentários