Cidade do Vinho abre em Bordeaux
Cidade do Vinho abre em Bordeaux
Cidade do Vinho abre em Bordeaux
Cidade do Vinho abre em Bordeaux
Cidade do Vinho abre em Bordeaux
Inauguração foi marcada por protestos contra uso de agrotóxicos na região
Inauguração foi marcada por protestos contra uso de agrotóxicos na região

O maior museu temático dedicado ao vinho  a Cité du Vin  foi inaugurado em Bordeaux. O museu de ares futuristas tem 13 mil m², dez andares e 20 áreas temáticas que contam a história da bebida no mundo

  Está oficialmente aberta ao público a Cité du Vin – Cidade do Vinho – em Bordeaux, na França.

O museu, inteiramente dedicado à bebida, foi alvo de muita polêmica desde o anúncio de sua construção até a cerimônia oficial de abertura, na última terça, 31. O presidente francês, François Hollande, discursou em meio a protestos contra o uso de pesticidas, um enorme problema da região, que é uma das que mais aplica os químicos nos vinhedos em todo o país.

Com investimentos da ordem de 81 milhões de euros, o museu foi custeado principalmente por produtores da região – o governo francês arcou com só 2% e o de Bordeaux, 38%. A expectativa é que 450 mil pessoas visitem por ano o instituto, 40% de turistas de fora da França.

A ideia é que o museu se torne uma espécie de Guggenheim do vinho. A arquitetura, futurista em uma primeira impressão, tem como objetivo emular o movimento do vinho em uma taça, e acaba contrastando com os prédios do século 18 da bela cidade de Bordeaux.

  O espaço abrange cerca de 13 mil metros quadrados em dez andares e tem 20 diferentes áreas temáticas que abordam imagens, influências das civilizações e regiões através dos séculos, história, geografia, geologia, enologia e arte. 

Na prática, o que se vê ali é o resgate da história desde 6 mil anos antes de Cristo até os dias de hoje em uma simulação de passeio de barco que leva o visitante da história marítima dos gregos e romanos aos comerciantes holandeses que chegaram ao Japão no século 17. E inclui experiências mais “íntimas”, como a exposição sobre vinho e amor, onde projeções de ilustrações de Vênus e Baco podem ser admiradas de sofás de veludo vermelho. 

As exposições temáticas trazem ainda uma turnê por vinhedos ao redor do mundo, uma série de globos interativos que apresentam a economia global do vinho, a metamorfose da bebida ao longo do tempo e o papel dos cinco sentidos para o aproveitamento de tintos, brancos e espumantes. A Cidade do Vinho reúne diversos depoimentos de produtores dos quatro cantos do planeta e, curiosamente, tem apenas uma seção dedicada a Bordeaux.

  Há uma loja com 800 rótulos de regiões produtoras de todo o mundo, 200 franceses.

O ingresso para a Cité du Vin custa 20 euros e inclui o “companheiro de viagem”, um guia de informações sobre tudo o que está no museu em oito idiomas, e uma taça de vinho que deve ser degustada com vista panorâmica da cidade.

Fonte: Estadão (http://vinhos.me/H9nx8)
Por Isabelle Moreira Lima. Foto 1 a 5: Divulgação. Foto 6: Romain Perrocheau/AFP


Comentários