Marsala: a cor de 2015
Você sabia que cada ano tem uma cor? A exemplo dos prêmios e dos signos do horóscopo chinês. Em 2015 o ano é o do Cavalo, a cor do ano é a Marsala.

A empresa mais conhecida em catalogar e criar cores do mercado, a Pantone, acabou de anunciar a cor para 2015: Marsala 18-1438. Batizada por influência do vinho Marsala, produzido na cidade do mesmo nome na Sicília, a cor é um vermelho terroso com sub tons de azul para oferecer um ligeiro ar de escuridão, ou deixar ligeiramente apagada a exuberância do vermelho.

Os mais velhos já conhecem a cor com outros nomes: tijolo, rosa velho… embora essas denominações também possam nos levar a tonalidades parecidas ao Marsala, e não exatamente a ela. E isto é claro: no mercado industrial capitaneado pela moda tudo tem que ser novidade. Até o passado ganha um pouco de maquiagem para reaparecer, resplandescente, como novo.

Aos que acham esquisito a escolha de uma cor “do ano”, ou aos que sequer imaginavam que esta categoria de seleção existe, o processo é feito de forma bastante profissional. Pesquisas de observação de cores que despontam com mais frequência nos mais diferentes tipos de negócios – não é só a moda que é escrutinada – indicam as cores que vêm sendo recorrentes na preferência dos consumidores: na indústria de entretenimento e filmes que estão em produção, nas exibições intinerantes de arte, os novos e famosos artistas, os lugares que se tornaram destinos populares para viagens, entre outros. Duas mil cores são selecionadas e destas, uma é selecionada a cor do ano. Segundo Leatrice Eiseman, diretora executiva da Pantone “este afetuoso, embora estiloso tom tem um apelo universal e se traduz facilmente para a moda, beleza, design industrial, móveis e objetos de decoração de interiores”

  Mas a cor escolhida deve também estar comprometida com os anseios do público, daí Marsala ser definida pela Pantone como afetuosa, estilosa, um tom sutilmente “sedutivo” que nos captura em seu abraço morno. Marsala enriquece nossa mente, corpo e alma, transmitindo confiança e estabilidade. “Muito como o vinho fortificante que da à Marsala o seu nome, este tom de bom gosto incorpora a rica satisfação de uma boa refeição, enquanto suas raízes vermelho amarronzadas emanam uma sofisticada e natural praticidade e funcionalidade” complementa Leatrice Eiseman do Pantone Institute.

Ou seja, a cor, ao que parece, é tudo de bom. É experimentar e ver se você sente tudo isso mesmo, ou, como não poderia deixar de ser, existe muito trabalho de propaganda ao seu redor. Na Internet, alguns blogs já publicaram sua opinião sobre a cor, rejeitando-a, chamando-a de boring ou sem graça, e que seria melhor pegar o vinho Marsala e respinga-lo na cor Marsala, já que o vinho é reconhecidamente um produto de excelência e fortificante (modestamente, concordo com essa opinião).

E, por favor, antes de ir aos blogs verificar a cor nos famosos, já que vi Marsala variando de grená, à vinho, ao vermelho sangue, entre no site da Pantone e verifique por si mesmo se vai apostar na cor do ano (www.pantone.com), ou aceitar a sugestão acima.


* Mariana de Faria Tavares Rodrigues é mestre em moda, pesquisadora de história da moda e docente no Centro Universitário UNA. Ela divide este espaço com Jack Bianchi, Lobo Pasolini, Rafael Maia e Tereza Cristina Horn.


Fonte: O Tempo - Opinião (http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/mariana-rodrigues/marsala-a-cor-de-2015-1.960201)
Por Mariana Rodrigues / Foto: Site Pantone

Comentários