O vinho na tela da Globo

Em plena Expovinis, bebida se destaca em Sete Vidas e Amores Roubados. Que o merchandising venha para ficar

Não sei se aconteceu mais por mérito ou por sorte do trade vinícola brasileiro, mas quis as coincidências que a bebida nacional tem aparecido cada vez mais na TV. Por coincidência na terça-feira (21) a rede Globo, que completa 50 anos em 2015, está reapresentando a minissérie “Amores Roubados” que tem como personagem principal Cauã Reymond interpretando o sommelier Leandro (foto). O vinho voltou ao circuito nacional justamente na véspera da abertura da Expovinis, a maior feira do gênero na América Latina e que termina nesta sexta-feira (24). Em “Dupla identidade”, onde Bruno Gagliasso vivia um serial killer, várias cenas mostravam os personagens bebendo vinho tinto ou mesmo espumante.

Mais recentemente, a novela “Sete Vidas”, também da Globo, tem em sua trama a personagem Virgínia, uma arquiteta bem sucedida que participa de grupos de degustação de vinhos. A enófila é interpretada pela atriz Fernanda Rodrigues. Fernanda, aliás, visitou a serra gaúcha no início de abril para conhecer a mais importante região produtora de vinhos finos do Brasil. Fernanda conheceu o processo de elaboração dos vinhos, espumantes e sucos de uva e degustou alguns rótulos. Em “Império”, a relação entre Amanda (Adriana Birolli) e Leonardo (Klebber Toledo) apimentou depois que ela sugeriu a ele fazer hambúrguer harmonizando com vinho.

Não se surpreendam, portanto, se algum desses atores estiverem entre os comentaristas da Avaliação Nacional de Vinhos, em setembro. Além de atraírem audiência, essas minisséries e telenovelas auxiliam a colocar a bebida em evidência nacional. Desse modo, o consumidor brasileiro se acostuma a ter o vinho mais presente em sua rotina, fato que talvez o faça provar os rótulos verde-e-amarelos.

Não sei se minha percepção é correta, mas quem deve ter ajudado a colocar o vinho em cena foi o diretor Jayme Monjardim – ele, aliás, um grande apreciador da bebida. Sempre que pode, ele coloca em suas cenas personagens bebendo vinho. Monjardim se apaixonou tanto pelo mundo do vinho que também começou a produzir seus rótulos. Um deles é o Villa Matarazzo, um blend de blend de Touriga Nacional e vinha velha da safra 2010. Em breve, ele também deve apresentar ao mercado um espumante feito em homenagem à Elis Regina, sua mãe. Apenas nos resta agradecer o espaço que o vinho vem tendo atualmente – muito em razão da maior rede de televisão do país ter tratado do tema em seus folhetins. Oxalá o merchandising gratuito tenha vindo para ficar...


Fonte: Amanhã (http://vinhos.me/y92fL)
Por Marcos Graciani


Comentários