59% dos cariocas preferem beber vinho em casa

Lei Seca, bebida cara em restaurantes, violência? Motivos podem ser vários para uma pesquisa entre os consumidores de vinho do Rio que mostra que:   59% dos cariocas preferem beber seu vinhozinho em casa;   apenas 4% preferem beber em restaurantes;   e 32% em eventos especiais.

A pesquisa foi feita pela VCT Brasil, filial e distribuidora do Grupo Concha y Toro no Brasil, foram 409 cariocas entre 19 e 70 anos que responderam a questões sobre frequência de consumo, vinho de preferência, ocasião em que consomem a bebida, local onde costumam beber e adquirem o produto.

  E o carioca não escolhe pela marca, preço ou origem, a maioria, 42% escolhem o vinho pela uva. 64% gostam de presentear amigos e familiares com a bebida. Para 65% das pessoas, o vinho consumido é adquirido em supermercados, seguido por adegas (29%), internet e outros (3%), 3% não responderam. Para 48% dos pesquisados, a bebida é consumida ocasionalmente, 34% uma vez por semana, 12% diariamente e 5% não consomem. Já  84% dos entrevistados preferem vinho tinto.

Segundo dados de mercado, o brasileiro bebe, ao ano, em média, 1,8 litros por pessoa. Comparado aos chilenos, que consomem 17 litros, aos argentinos que tomam 23 litros e à média europeia (França e Portugal) de 42 litros, há muito potencial de crescimento nacional.

“O levantamento da VCT mostra que o mercado carioca ainda tem muito potencial de crescimento, uma vez que 48% dos entrevistados tomam a bebida ocasionalmente. As regiões mais quentes, como o estado carioca, podem se beneficiar dos vinhos roses, brancos e espumantes para terem o frescor desejado no verão”, esclarece Michele Ressutti Carvalho, gerente da marca Casillero del Diablo.

  Vino Emporium: Aproveite para conhecer nosso banco de dados sobre os vários tipos de vinhos.

Fonte: Diário do Rio (http://vinho.one/kLW2J)
Por Quintino Gomes Freire. Foto: Divulgação


Comentários