Como a cerveja e o vinho afetam o corpo e a saúde

Além do café, poucas bebidas conseguem dividir opiniões de forma tão radical quanto a cerveja e o vinho. Ambas apresentam diferenças sutis na maneira como afetam o organismo e a saúde.

Pesquisa realizada pela BBC Future peneirou as evidências encontradas em vários estudos científicos para buscar derrubar alguns dos mitos que cercam as duas apreciadas bebidas.


  Qual embriaga mais?

Uma garrafa de cerveja (665 ml) e uma taça média de vinho (175 ml) possuem o mesmo teor alcoólico. Contudo, a embriaguez ocorre quando esse álcool passa para a corrente sanguínea. E a velocidade com que isso acontece varia com cada bebida.

Estudo da Faculdade de Medicina da Universidade do Texas chegou a um resultado pouco surpreendente, os destilados foram os que entraram na corrente sanguínea mais rapidamente. Em seguida, vem o vinho (que chega a um pico de saturação no sangue 54 minutos depois de ingerido), e a cerveja (que leva 62 minutos no mesmo processo). Em outras palavras, uma taça de vinho "sobe" mais rapidamente que um pint de cerveja.

Conclusão: A cerveja é uma aposta mais certeira para se evitar vexames.

  Vino Emporium explica: Pint é um tipo de copo usado para tomar cerveja. Pronuncia-se "páint".

Modelo de pint:
Vino Emporium
Foto: Divulgação

 


  Qual engorda mais?

Inicialmente, a ideia da "barriga de cerveja" parece ser verdade. O próprio álcool já é rico em calorias, sem contar todos os açúcares que tornam essas bebidas tão saborosas.

Com 180 calorias, uma garrafa de cerveja tem 50% mais conteúdo energético do que uma taça pequena de vinho – o suficiente para ajudar a acumular uns quilinhos.

Mas para quem bebe moderadamente, as diferenças tendem a ser bem pequenas. Uma recente revisão de dezenas de estudos, realizada por especialistas do Instituto de Pesquisa de Ontário, no Canadá, concluiu que nem os apreciadores do vinho nem os da cerveja tendem a engordar a curto prazo.

Conclusão: As diferenças são pequenas, mas o vinho sai em ligeira vantagem ao engordar um pouco menos.


  Qual dá a pior ressaca?

Apesar dos esforços, cientistas ainda precisam entender melhor o mais incrível inimigo de quem bebe: a ressaca. Ainda não compreendemos as suas causas.

Conclusão: Há muitas dúvidas para bater o martelo definitivamente.


Fonte: A Tarde (http://vinhos.me/TgO20)
Foto: Divulgação

 

  Confira outro post relacionado ao tema já publicado pelo Vino Emporium:  Disputa: Vinho X Cerveja

 

 


Comentários