Cidade Europeia do Vinho aumenta visitas e camas turísticas em Monsaraz

O aumento das visitas turísticas, do número de camas na hotelaria e das vendas de vinho são alguns dos resultados atingidos por Reguengos de Monsaraz enquanto Cidade Europeia do Vinho 2015, evento que terminou sábado (13).

"As expectativas" para o evento Cidade Europeia do Vinho, que decorreu ao longo de 2015, "eram elevadas e foram claramente superadas", disse à agência Lusa o presidente da Câmara de Reguengos de Monsaraz, José Calixto.

A distinção de Cidade Europeia do Vinho é atribuída, anualmente, pela Rede Europeia das Cidades do Vinho (RECEVIN) e foi ostentada, desde fevereiro do ano passado e até hoje, por este concelho do distrito de Évora.

  Este testemunho europeu vai agora ser passado à zona italiana de Conegliano-Valdobbiadene, da província de Treviso, enquanto Lagoa vai ser a Cidade Portuguesa do Vinho 2016.

Como balanço, o autarca de Reguengos de Monsaraz lembrou à Lusa que o evento envolveu uma programação com "cerca de 150 momentos relevantes", que atingiram "diretamente um público global de cerca de 500 mil pessoas".

"E estimamos ter atingido mais 3,5 milhões de pessoas", o que engloba "audiências de programas televisivos relacionados com a Cidade Europeia do Vinho, público que nos abordou em feiras ou outras pessoas que foram atingidas em algum dos nossos eventos, em Portugal e noutros países", acrescentou.

Segundo José Calixto, em 2015, Reguengos de Monsaraz registrou um aumento de "cerca de 20%" das visitas turísticas, recebendo pessoas "oriundas de 50 países", e o crescimento do número de camas no setor da hotelaria.

"Aumentou o número de camas turísticas no território", em "pequenas unidades que já existiam", e em breve terá a inauguração de um complexo com "mais 110 camas de cinco estrelas", afirmou.

Além disso, "apareceu mais uma adega, que vai iniciar a laboração no próximo ciclo produtivo, e há intenção de investimento para outra adega, que está em fase de licenciamento", indicou o autarca.

Ainda que sem números concretos, José Calixto realçou também que as vendas de vinho produzido no concelho subiram e que existe "uma unanimidade dos produtores" locais em relação ao "papel positivo da Cidade Europeia do Vinho para os seus negócios".

As visitas às unidades de enoturismo do concelho registraram, igualmente, um incremento, destacou, referindo-se aos produtores Herdade do Esporão e Ervideira: "Estes dois principais pontos de enoturismo atingiram cerca de 30 mil visitantes".

E, "numa parceria com a Agência de Promoção Turística do Alentejo, fomos visitados por centenas de operadores turísticos e por jornalistas de outros países", frisou, aludindo ainda à "estratégia de aproximação ao corpo diplomático de Portugal e de promoção externa noutros mercados, através dos canais diplomáticos".

Durante o evento, sublinhou o autarca, as apostas foram "o aumento da notoriedade" de Reguengos de Monsaraz, porque "o território ajuda a vender o vinho de qualidade" do concelho, e "a criação de valor", pois, "quando se realizam provas de vinho em várias partes do mundo", o objetivo é "fazer com que líderes de opinião desses mercados possam ter mais apetência à compra" desses produtos.

"Essa dupla intencionalidade foi a que trabalhamos ao longo deste ano e que pretendemos que resulte num fato do qual não temos que ter vergonha", ou seja, "que Reguengos de Monsaraz é uma das capitais dos vinhos de Portugal", afiançou o autarca.

Fonte: Notícias ao Minuto (http://vinhos.me/z3LHo)
Via Lusa. Foto: Pousada Moriá/Divulgação
OBS.: Este texto passou por revisão para o Português Brasileiro pela Redação do Vino Emporium.

  Vino Emporium explica: A cidade italiana de Conegliano-Valdobbiadene fica perto de Veneza, no nordeste do país, e é conhecida pelo seu vinho espumante.


Comentários