Todos os Detalhes

Vinícola Gaspari
Vinícola Gaspari
Vinícola Gaspari
Vinícola Gaspari
Vinícola Gaspari
Vinícola Gaspari
Vinícola Gaspari
Vinícola Gaspari
Vinícola Gaspari
Vinícola Gaspari
Vinícola Gaspari
Vinícola Gaspari
Vinícola Gaspari
Vinícola Gaspari
Vinícola Gaspari
Vinícola Gaspari
  Vinícola Gaspari
  Sede da Vinícola
Espírito Santo do Pinhal (SP) (Brasil)
  FUNDAÇÃO
2006
  PROPRIETÁRIO
Família Gaspari
  NA INTERNET
Clique para visitar
  ÁREA PLANTADA

Terroir
Distante 200 km da cidade de São Paulo, Espírito Santo do Pinhal fica na fronteira com o Estado de Minas Gerais. As características da região foram registradas como favoráveis à viticultura já no início do século XIX pelo botânico francês Auguste de Saint-Hilaire, quando esteve no Brasil.

Altitudes entre 1.000 m e 1.300 m, as noites frescas e a ótima insolação durante o dia proporcionam uma amplitude térmica entre 10 e 12º C na época da colheita, semelhante a das grandes regiões européias. Soma-se a isso um solo seco – com boa drenagem – e granítico, o que é especialmente indicado para uvas destinadas à produção de vinhos de alta qualidade. O resultado é um grande terroir.

A Dupla Poda
Uma das grandes inovações do projeto da Vinícola Guaspari é a transferência da safra para o inverno, quando o clima – amplitude térmica, insolação e ausência de chuvas – é o ideal, semelhante ao das grandes regiões vinícolas do mundo.

A colheita no inverno é possível devido ao manejo de dupla poda: ao invés de uma só poda, são feitas uma poda de formação (imediatamente após a colheita) e, depois, uma poda de produção.

A época da colheita, que ocorre nos meses de julho e agosto, é a mais alegre e intensa do ano, marcando o começo de um novo ciclo na vinícola e o nascimento de uma nova safra. A data exata de seu início é definida apenas no último instante, com base nas análises do laboratório, na observação da equipe de campo e nas previsões meteorológicas.

Os diferentes terroirs que compõem o vinhedo são divididos em parcelas, que são colhidas e vinificadas separadamente. Apenas os melhores cachos são selecionados e colhidos manualmente. As uvas são então transportadas cuidadosamente para que cheguem em perfeito estado à vinícola.

Na Guaspari, uma equipe dedica-se durante o ano todo aos mais de 50 hectares de vinhedo, que são totalmente irrigados a fim de garantir o desenvolvimento equilibrado das plantas. Cada estágio do ciclo de vida das parreiras recebe o meticuloso cuidado de profissionais que foram capacitados por técnicos experientes vindos de Portugal, dos Estados Unidos, do Chile e da Austrália.

  HISTÓRICO

Uma família de origem ligada ao campo, com espírito inovador e empreendedor, chega em 2001 a uma região tradicionalmente cafeeira e identifica condições muito favoráveis à viticultura. Era o começo do sonho que se transformaria na Vinícola Guaspari.

As terras altas de Espírito Santo do Pinhal se tornaram sinônimo da convivência em família e do prazer de estar junto. A paixão pelo vinho e o desejo de retribuir à região toda a alegria proporcionada foram acentuados por uma rica e curiosa combinação de fatores: a semelhança da paisagem da fazenda com a da Toscana, a origem italiana da maioria da população local e da família, o terreno granítico, a oportunidade de adquirir videiras de uma estação experimental e o desenvolvimento de uma nova tecnologia por um pesquisador brasileiro radicado em Bordeaux. Tudo isso, somado à forte devoção pelo Espírito Santo, foram as sementes para que o sonho criasse raízes e começasse a tomar forma. 

Em 2006, foram plantadas as primeiras videiras, que ocuparam seis hectares. Eram mudas de diversas variedades francesas, escolhidas em virtude das características do terroir da região. Dois anos após o primeiro plantio, a vinícola foi construída. Tendo nascido em uma antiga tulha de café, com projeto que preservou o estilo arquitetônico das antigas fazendas da região, integrou-se à cultura e à estética locais. O respeito ao seu entorno estendeu-se às preocupações ambientais, como o cuidado com a água e com todas as formas de vida.

O primeiro vinho foi produzido em 2008, de maneira artesanal. Foram apenas 30 garrafas, que reforçaram o potencial do projeto. A partir desse momento, não se mediram esforços para trazer para a Guaspari o que havia de melhor no mercado mundial, a fim de atingir o nível de excelência desejado. Especialistas reconhecidos, do Brasil e do exterior, foram envolvidos desde o início na escolha dos caminhos mais adequados. Além disso, o fato de a Guaspari ser a única vinícola da região tornou imprescindível que ela fosse totalmente equipada para atender às normas técnicas e aos padrões mais rígidos de produção e controle em todas as etapas do processo. 

Gradualmente a área de plantio de parreirais veio sendo ampliada. Hoje são 50 hectares de vinhedos próprios a partir dos quais todo o vinho é produzido. E a família continua sonhando alto, sempre com os pés firmes nesse pedaço de terra em que nasce uma nova região produtora de grandes vinhos no Brasil. 

Além de sensibilidade para perceber o potencial da região, a família entende o ritmo da natureza e a importância do tempo para a evolução dos vinhos e para a maturação do projeto. Seu trabalho reflete o respeito ao terroir, a constante busca pela excelência e o compromisso com o desenvolvimento da região e dos talentos locais.